O Encontro Paulista de Museus registra a importância que o Governo do Estado de São Paulo dedica à área. Durante os dias 17 a 19 de junho, discutimos problemas, oportunidades e os nossos relacionamentos, principalmente junto aos dirigentes municipais e prefeitos. Temos enfrentado alguns desafios nesta gestão, como a falta de recursos para ampliar acervos, reformar os espaços, aumentar a segurança e o treinamento de equipes.

E este Encontro foi importante para debater sobre todos os nossos compromissos e reivindicações e, sobretudo, para animar.É importante registrar que aumentamos nossoorçamento para a conservação e manutenção dos museus do Estado e, sem dúvida, esse investimento é nossa maior contribuição para a área.

Como exemplos, cito a inauguração do Museu do Futebol e do Catavento. Também é importante lembrar as obras de transferência do Museu de Arte Contemporânea (MAC-USP) para o prédio onde hoje está instalado o DETRAN (Departamento Estadual de Trânsito), no Ibirapuera; a burocracia dará lugar à arte. O espaço terá mais de 30 mil m2 para a exposição das 10 mil obras do acervo do museu e exposições itinerantes e será o maior museu de arte contemporânea da América Latina.

Além destas novidades, em 2010 será aberto o Museu da História do Estado de São Paulo, com o propósito de reafirmar o caráter empreendedor do Estado e, principalmente, reconhecer que São Paulo adotou há muito tempo a diversidade como sinônimo de sua identidade. O lugar escolhido para ser sua sede, a Casa das Retortas, no centro da capital, era o local de onde saiu, por décadas, a energia a gás que abastecia nossas casas e indústrias.

O Museu da História do Estado de São Paulo representará a síntese de todos aqueles que escolheram nosso Estado para viver, estudar e criar suas raízes, e contará com duas áreas expositivas: uma para mostras de longa duração e outra para exposições itinerantes. O complexo abrigará também um Centro de documentação histórica, SP – DOC, em uma área de 90 mil m2.

Além disso, entre o final de 2009 e o início de 2010, todos os museus administrados pela Secretaria no interior de São Paulo, e pelo menos três da capital – Museu da Casa Brasileira, Museu da Imagem e do Som e Memorial do Imigrante – serão reformados. Para o segundo semestre do próximo ano, também está prevista a construção de mais uma unidade da Pinacoteca do Estado, como parte do Projeto Nova Luz.

Desta forma, entregaremos o complexo museológico paulista preparado para algumas décadas. Nosso trabalho faz parte de um processo cuja continuidade dependerá de nossos sucessores, com a definição de novas metas elaboradas com o auxílio de todos que participaram do Encontro. Legaremos também ao Estado a consolidação da gestão dos museus por meio das Organizações Sociais, que agora consolidadas, mostram-se como um modelo muito mais eficaz de administração direta dos equipamentos públicos.

Ronaldo Bianchi

0 Comentários

Deixe um Comentário

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *