Há dois riscos importantes para as organizações ligadas ao desenvolvimento e gestão.

Desenvolvimento

Crescer menos que a concorrência é negligência, fator letal para organizações. Perdem a relevância junto a acionistas, clientes e fornecedores. A ausência de crescimento são traços visíveis de decadência. Este alerta vale para qualquer organização, com ou sem fins lucrativos e organizações governamentais.

Explico: Paralisar o crescimento reflete em menos disponibilidade de caixa para: pesquisa, propaganda, desenvolvimento de mercados novos, investimentos em novas áreas de conhecimento, máquinas, dispositivos e aumento de produtividade.

Gestão

Se no passado, possuir elementos como capital financeiro e capacidade tecnológica eram fatores decisivos para o sucesso organizacional, hoje além destes, acrescentamos:

1. Captura, desenvolvimento e situação dos talentos de recursos humanos. Creio que no fundo sempre foi o fator mais decisivo para o sucesso organizacional. Porém, sua relevância se tornou mais evidente, a partir do momento em que os fatores “hardware” tornam-se comodities. Máquinas, equipamentos e seus acessórios passaram a estar disponíveis nos quatro quadrantes mundiais. A sua aquisição facilitada seja pelo prazo, financiamento e assistência de implantação e manutenção. Atualmente o que decide são recursos humanos criativos, comprometidos e que produzem resultados.

2. Para complementar: negligenciar processos. A organização de sucesso privilegia o conhecimento do seu processo. Esta operação de permanente negligência e reposicionamento garante vitalidade e inibe a acomodação. Por meio de processos, garantimos padronização, observamos possíveis inconsistências na realização de produtos e serviços. Aprimoramos a realização de redução de custos e aumento de resultados.

Portanto, crescer é bom.

Ronaldo Bianchi

0 Comentários

Deixe um Comentário

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *